• Chegou a hora da verdade, golpistas

    No Blog da Cidadania

    Imagino que poucos tenham sido os que perderam tempo de sono assistindo à encenação barata levada a cabo no Senado da República na madrugada desta quinta-feira, 12 de maio de 2016. Este blogueiro não esteve entre esse bando de crédulos, por óbvio. Pouco importou o que disse este ou aquele senador. As cartas estavam marcadas.

    Não aconteceu nada de relevante no Plenário do Senado. Todos sabiam que nada havia a esperar. Nenhuma defesa de Dilma, por mais brilhante que fosse, mudaria o rumo das coisas. Nenhuma acusação que coonestasse o que lá ocorria veio nos salvar da confirmação de que a democracia estava sendo violentada com requintes de crueldade – pela capa torturante de “legalidade” (mal) estendida sobre o processo de impeachment de Dilma Vana Rousseff.

    O impeachment, pode-se dizer, ocorreu sob amplo constrangimento dos seus autores, dos seus executores e da assistência no entorno.

    Leia mais em Gestão Dória será investigada por cárcere privado de servidores


  • A Justiça de Moro – Cláudia Cruz, inocentada. Já Marisa Letícia, nem depois de morta.

    O Cafezinho

    Por Bojonas Teixeira Marisa Letícia, submetida ao estresse extremo, sofreu um AVC e morreu. Os médicos são unânimes em que o ambiente de pressão, de perseguição e linchamento foi causa decisiva para essa morte. Mas, mesmo assim, Sérgio Moro não a absolveu. Os advogados pediram a absolvição dela após a morte. Mas ele não aceitou. Apenas decretou a “extinção da punibilidade”. Ou seja, manteve um espinho cravado sobre a alma dela, mesmo depois de morta. Perseguindo-a, com as fúrias da lei, mesmo no outro mundo. Mas e Claudia Cruz? Cláudia, foi absolvida.

    Marisa Letícia nunca teve conta na Suíça, não fez gastos de US$ 526 mil no cartão de crédito, ou seja, mais de meio milhão de dólares, em compras suntuosas nas capitais do luxo. No entanto, apesar de Cláudia, como é conhecida na intimidade, gastar mais de meio milhão de dólares em futilidades, Moro viu nisso só inocência. Só vislumbrou boa fé. No caso de Maria Letícia, ao contrário, aceitou a denúncia ridícula que a acusa de lavagem de dinheiro por um triplex que ela nunca usou. Cláudia Cruz comprou, usou, consumiu, usufruiu, ostentou. Mas é inocente. Já no caso de Marisa, não comprou, não usou, não habitou – Mas havia elementos suficientes para que o juiz aceitasse a acusação.

    Leia mais em A Justiça de Moro – Cláudia Cruz, inocentada. Já Marisa Letícia, nem depois de morta


  • Doleiro preso por tráfico ajudaria Aécio na lavagem de propina, suspeita Lava Jato

    GNN Notícias

    Jornal GGN - No documento em que reforça o pedido de prisão contra Aécio Neves ao Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República Rodrigo Janot revela que além da empresa da família Perrela, um doleiro condenado por tráfico internacional de diamentes é suspeito de ajudar o senador mineiro na lavagem da propina que ele teria recebido da JBS.

    Nas investigações sobre o caso, a Polícia Federal flagrou o assessor parlamentar de Zezé Perrela, Mendherson Souza Lima, conversando de maneira cifrada com o doleiro Gaby Amine Toufic Madi, condenado a 7 anos de prisão em 2016.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 792 outros seguidores

  • Recomendo leitura

A TV Brasil, os Jogos Mundiais Militares e o canal de interação

Estou acompanhando os Jogos Mundiais Militares pela TV Brasil porque é a nossa TV e eu quero muito que ela se torne uma emissora verdadeiramente popular com assuntos que interessam e entretenham o povo com qualidade, com verossimilidade, e com relação bastante respeitosa com o povo brasileiro.

Logomarca dos Jogos Mundiais Militares: extraído da TV Brasil

O sinal está ótimo, os comentaristas são muito bons porque qualificados, os narradores não são primorosos, mas na medida em que se familiarizam com os processos se aprimorarão, sem dúvida!, e vamos nos acostumando com os sotaques, com expressões chaves, modulações locucionais etc.

Durante as transmissões dos jogos, entretanto, os narradores fazem apelos para que os telespectadores entrem no site e participem ao vivo com mensagens através do chat. Hoje fiz isso por várias vezes, e fui acompanhando os demais comentários e perguntas. Posso garantir que a participação popular na TV Brasil é muito maior que no SporTV, por exemplo, onde costumo participar também, mas na TV Brasil, apesar dos apelos dos narradores, muitas perguntas e comentários não são levados ao ar e os internautas ficam sem as respostas ou sem alguma menção dos narradores dos jogos.

Aí está um problema a ser corrigido pelos editores da programação! Se os narradores fazem apelo para que internautas participem ao vivo, é no mínimo um desrespeito a ausência de referências aos que participarem. Isso é um problema porque posso migrar para outra emissora onde esta atenção desejada seja atendida. E não há mistério em fazer isso, bastaria uma terceira pessoa fazer isso nos intervalos, ou quando as jogadas demoram em função de uma eventualidade nas quadras.

Para ilustrar isso, vou pegar como exemplo dois comentários de internautas publicado às 20h e 18m. durante a transmissão de Brasil x Coréia no Vôlei masculino:

 Comentário de Jxxxxx xxxx Sxxxxxx

Quais as possibilidade do em relação ao quadro de medalia?

Comentário de Lxxxxxx Gxxxxxxx (MG)

Fernandão, porque os EUA não aparecem no quadro de medalhas?

Vejam, estas perguntas nem precisariam de muito tempo e o comentarista poderia respondê-las sem qualquer interferência significativa na narrativa do jogo ao fim de uma disputa quando se conclui um ponto do jogo. É significativo o tempo entre a finalização de um ponto e o saque para recolocar a bola em jogo. Não tem porque os internautas serem ignorados assim.

Hoje à tarde, durante a transmissão de Brasil x Qatar no Basquete masculino tive que apelar para alguns internautas fossem citados, ainda que suas perguntas não fossem respondidas.

Este comentário pode não significar muita coisa, mas as grandes empresas multinacionais conquistaram lugar de destaque no mercado quando resolveram ouvir o consumidor. E como a TV Brasil é pública, estamos torcendo muito para que ela dê certo e alcance a popularidade esperada e identifiquei a interatividade público-TV Brasil como um problema a ser superado. Mas será que os especialistas vêem isto como um problema?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: