• Chegou a hora da verdade, golpistas

    No Blog da Cidadania

    Imagino que poucos tenham sido os que perderam tempo de sono assistindo à encenação barata levada a cabo no Senado da República na madrugada desta quinta-feira, 12 de maio de 2016. Este blogueiro não esteve entre esse bando de crédulos, por óbvio. Pouco importou o que disse este ou aquele senador. As cartas estavam marcadas.

    Não aconteceu nada de relevante no Plenário do Senado. Todos sabiam que nada havia a esperar. Nenhuma defesa de Dilma, por mais brilhante que fosse, mudaria o rumo das coisas. Nenhuma acusação que coonestasse o que lá ocorria veio nos salvar da confirmação de que a democracia estava sendo violentada com requintes de crueldade – pela capa torturante de “legalidade” (mal) estendida sobre o processo de impeachment de Dilma Vana Rousseff.

    O impeachment, pode-se dizer, ocorreu sob amplo constrangimento dos seus autores, dos seus executores e da assistência no entorno.

    Leia mais em Gestão Dória será investigada por cárcere privado de servidores


  • A Justiça de Moro – Cláudia Cruz, inocentada. Já Marisa Letícia, nem depois de morta.

    O Cafezinho

    Por Bojonas Teixeira Marisa Letícia, submetida ao estresse extremo, sofreu um AVC e morreu. Os médicos são unânimes em que o ambiente de pressão, de perseguição e linchamento foi causa decisiva para essa morte. Mas, mesmo assim, Sérgio Moro não a absolveu. Os advogados pediram a absolvição dela após a morte. Mas ele não aceitou. Apenas decretou a “extinção da punibilidade”. Ou seja, manteve um espinho cravado sobre a alma dela, mesmo depois de morta. Perseguindo-a, com as fúrias da lei, mesmo no outro mundo. Mas e Claudia Cruz? Cláudia, foi absolvida.

    Marisa Letícia nunca teve conta na Suíça, não fez gastos de US$ 526 mil no cartão de crédito, ou seja, mais de meio milhão de dólares, em compras suntuosas nas capitais do luxo. No entanto, apesar de Cláudia, como é conhecida na intimidade, gastar mais de meio milhão de dólares em futilidades, Moro viu nisso só inocência. Só vislumbrou boa fé. No caso de Maria Letícia, ao contrário, aceitou a denúncia ridícula que a acusa de lavagem de dinheiro por um triplex que ela nunca usou. Cláudia Cruz comprou, usou, consumiu, usufruiu, ostentou. Mas é inocente. Já no caso de Marisa, não comprou, não usou, não habitou – Mas havia elementos suficientes para que o juiz aceitasse a acusação.

    Leia mais em A Justiça de Moro – Cláudia Cruz, inocentada. Já Marisa Letícia, nem depois de morta


  • Doleiro preso por tráfico ajudaria Aécio na lavagem de propina, suspeita Lava Jato

    GNN Notícias

    Jornal GGN - No documento em que reforça o pedido de prisão contra Aécio Neves ao Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República Rodrigo Janot revela que além da empresa da família Perrela, um doleiro condenado por tráfico internacional de diamentes é suspeito de ajudar o senador mineiro na lavagem da propina que ele teria recebido da JBS.

    Nas investigações sobre o caso, a Polícia Federal flagrou o assessor parlamentar de Zezé Perrela, Mendherson Souza Lima, conversando de maneira cifrada com o doleiro Gaby Amine Toufic Madi, condenado a 7 anos de prisão em 2016.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 797 outros seguidores

  • Recomendo leitura

O debate acerca do ministério de Dilma Rousseff

Ministros 2014

Ministros 2014

Eu vou começar esse artigo citando o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos porque o entendimento do conceito de Democracia ainda está por ser devidamente entendido por milhões de pessoas que gritam por Democracia como se ela fosse algo físico que se pudesse comprar numa loja de departamentos e não é. É uma construção dialógica que emerge fundamentalmente pelo RESPEITO ao outro e à opinião que dele emana. Então diz Guilherme citando John Stuart Mill:

[…] opiniões minoritárias devem ser protegidas por duas razões principais. Primeiro, porque não existe um lugar social suficientemente privilegiado para permitir a algum grupo – no caso, o grupo minoritário – apreender a totalidade das implicações de uma escolha de políticas específicas. Segundo, porque, admitindo-se a hipótese de que as maiorias tendem a ser inercialmente conservadoras, a opção por novidades benéficas à humanidade será, por definição, minoritária, e se às minorias não for garantido o direito de operar conforme a inovação sugerida e tornar-se maioria – desde que isso não traga reais prejuízos a terceiros -, a sociedade tende a estagnar-se.

(Santos, Wanderley Guilherme dos. Governabilidade e democracia natural (p. 84). Rio de Janeiro :FGV, 2007.)

O processo eleitoral de 2014 foi árduo para o governo e um ataque frontal à Democracia. Vi pessoas indo às ruas dizer que o PT no governo lhes subtraiu direitos, mas não deixaram claro quais direitos lhes foram subtraídos. Maioria das pessoas que votaram contra o governo basearam suas convicções por meio da imprensa brasileira que seletivamente atacava – e ataca – o governo tentando fazer crer que o PT inventou a corrupção no poder público ignorando solenemente a privataria tucana, o cartel do Metrô de São Paulo, as falcatruas e a crise na Sabesp e tantas outras atrocidades cometidas pelo psdb em qualquer nível de governo. Em Itaguaí, Rio de Janeiro, o prefeito Luciano Mota, do psdb, desviava cerca de 10 milhões mensais dos cofres públicos, e nem assim mereceu destaque na imprensa nacional. Se fosse do PT seria motivo para estar em evidência enquanto o prefeito não fosse devidamente preso e seus bens confiscados, ainda assim seria lembrado sempre para não deixar cair em esquecimento. Como é do psdb, o resto do Brasil nem sabe que o prefeito adquiriu uma Ferrari, um helicóptero e muitos outros bens com o dinheiro do tesouro público.

Mas não só a imprensa, o judiciário também ajuda a criminalizar o PT. O juiz federal Sérgio Moro, com fortes ligações com o psdb não deixa por menos. Vaza seletivamente para a imprensa aquilo que pode atingir o PT e escamoteia qualquer coisa que tenha penas tucanas envolvidas. Esse conluio imprensa-judiciário tem dado certo para afetar o PT e assim o partido viu sua bancada na Câmara e no Senado diminuírem obrigando um rearranjo do governo para garantir a governabilidade para os próximos quatro anos de administração petista. O problema é que alguns nomes desagradaram profundamente a esquerda que foi fundamental para a eleição de Dilma Rousseff, do PT, e o ícone da discórdia atende pelo nome de Kátia Abreu, do PMDB. Por que?

SENADORA KÁTIA ABREU ATACA SALÁRIO MÍNIMO E DEFENDE PERDA DOS DIREITOS TRABALHISTAS

Em discurso, Kátia Abreu volta a atacar CPMF

A conservadora Kátia Abreu pressiona governo e ataca MST

Senadora Kátia Abreu é denunciada por trabalho escravo, crime ambiental e grilagem de terras

Fiscalização flagra trabalho escravo em fazenda de irmão da senadora Kátia Abreu

Resumindo: Kátia Abreu é um ícone de tudo aquilo que o PT luta para abolir no Brasil. É bem verdade que ela apoiou Dilma durante a campanha, pelo menos nos panfletos. Mas quem de fato ganhou com a campanha que ela fez? Foi Dilma com a imagem de Kátia ou foi Kátia com a imagem da Dilma? O fato mais agudo e que importa é o que ela fez no Senado enquanto senadora. Sempre foi oposição ao governo e seus discursos sempre foram em defesa da ideologia que combatemos.

O grande problema dessa discussão está nos extremismos. Ora, Quem aceita esta indicação em nome da governabilidade atacam àqueles que a criticam ainda que de dentro do próprio PT sugerindo, inclusive, deixarem o partido e migrarem para a oposição! Caramba!!! E o meu direito de crítica expresso no Estatuto do PT? Para fazer uma crítica ao que penso estar sendo conduzido de maneira errada tenho que deixar o partido? É obvio que encontramos oportunistas que tiram proveito da situação para se fazer notada, como a ex-candidata do Psol, Luciana Genro, que escreveu em seu twitter “@lucianagenro: Convido os militantes/eleitores de Dilma que ñ se sentem representados pela atual composição do governo que se somem à oposição de esquerda”. Oposição de esquerda? Como assim oposição de esquerda aliada ao Democratas, ao psdb, à mídia e ao judiciário?!

Ora! Quem é do PT e não está satisfeito tem que se manifestar independente do que pensam os acomodados. Por que digo isto? Até março de 2014 o ministro da agricultura era Antonio Andrade, também do PMDB e contra ele não nos levantamos. Então o governo não tem que acatar pura e simplesmente os nomes que lhes são apresentados pelos partidos. Ele pode – e devia! – contrapor.

“Olha, Kátia Abreu temos divergências. Dá pra indicar outro?”

Impossível que o PMDB não tenha quadros que pudessem substituir Kátia Abreu. Mas o governo aceitou a indicação sem questionar e, portanto, causando uma revolta interna. Isto não significa que os “revoltados” tenham que deixar o partido. Não, ao contrário. Valter Pomar, uma liderança importante dentro do partido, sobre um comentário de uma internauta que manifestou sua saída do PT via Facebook, respondeu dizendo:

Minha experiência desde 1995 é que os que saíram do PT criticando (em geral corretamente) o PT pela esquerda ficaram numa encruzilhada: ou aliar-se ao PT contra a direita ou aliar-se a direita contra o PT. Mas se é esta a encruzilhada (e enquanto for esta a encruzilhada), então a postura mais adequada é continuar no PT, disputar o PT, inclusive lutar para que o PT mobilize contra políticas incorretas que venham a ser adotadas.

E lembram de Santos na introdução desse artigo?

Nós que manifestamos insatisfação com as decisões de Dilma Rousseff podemos até ser minoria, mas temos o legítimo direito de nos insurgir e tentar reverter a situação, ou seja, nos tornar maioria adquirindo o poder de influenciar nessas decisões. E me desculpe a maioria, mas quem não entende de Democracia é a sua intolerância.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: