• Chegou a hora da verdade, golpistas

    No Blog da Cidadania

    Imagino que poucos tenham sido os que perderam tempo de sono assistindo à encenação barata levada a cabo no Senado da República na madrugada desta quinta-feira, 12 de maio de 2016. Este blogueiro não esteve entre esse bando de crédulos, por óbvio. Pouco importou o que disse este ou aquele senador. As cartas estavam marcadas.

    Não aconteceu nada de relevante no Plenário do Senado. Todos sabiam que nada havia a esperar. Nenhuma defesa de Dilma, por mais brilhante que fosse, mudaria o rumo das coisas. Nenhuma acusação que coonestasse o que lá ocorria veio nos salvar da confirmação de que a democracia estava sendo violentada com requintes de crueldade – pela capa torturante de “legalidade” (mal) estendida sobre o processo de impeachment de Dilma Vana Rousseff.

    O impeachment, pode-se dizer, ocorreu sob amplo constrangimento dos seus autores, dos seus executores e da assistência no entorno.

    Leia mais em Gestão Dória será investigada por cárcere privado de servidores


  • A Justiça de Moro – Cláudia Cruz, inocentada. Já Marisa Letícia, nem depois de morta.

    O Cafezinho

    Por Bojonas Teixeira Marisa Letícia, submetida ao estresse extremo, sofreu um AVC e morreu. Os médicos são unânimes em que o ambiente de pressão, de perseguição e linchamento foi causa decisiva para essa morte. Mas, mesmo assim, Sérgio Moro não a absolveu. Os advogados pediram a absolvição dela após a morte. Mas ele não aceitou. Apenas decretou a “extinção da punibilidade”. Ou seja, manteve um espinho cravado sobre a alma dela, mesmo depois de morta. Perseguindo-a, com as fúrias da lei, mesmo no outro mundo. Mas e Claudia Cruz? Cláudia, foi absolvida.

    Marisa Letícia nunca teve conta na Suíça, não fez gastos de US$ 526 mil no cartão de crédito, ou seja, mais de meio milhão de dólares, em compras suntuosas nas capitais do luxo. No entanto, apesar de Cláudia, como é conhecida na intimidade, gastar mais de meio milhão de dólares em futilidades, Moro viu nisso só inocência. Só vislumbrou boa fé. No caso de Maria Letícia, ao contrário, aceitou a denúncia ridícula que a acusa de lavagem de dinheiro por um triplex que ela nunca usou. Cláudia Cruz comprou, usou, consumiu, usufruiu, ostentou. Mas é inocente. Já no caso de Marisa, não comprou, não usou, não habitou – Mas havia elementos suficientes para que o juiz aceitasse a acusação.

    Leia mais em A Justiça de Moro – Cláudia Cruz, inocentada. Já Marisa Letícia, nem depois de morta


  • Doleiro preso por tráfico ajudaria Aécio na lavagem de propina, suspeita Lava Jato

    GNN Notícias

    Jornal GGN - No documento em que reforça o pedido de prisão contra Aécio Neves ao Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República Rodrigo Janot revela que além da empresa da família Perrela, um doleiro condenado por tráfico internacional de diamentes é suspeito de ajudar o senador mineiro na lavagem da propina que ele teria recebido da JBS.

    Nas investigações sobre o caso, a Polícia Federal flagrou o assessor parlamentar de Zezé Perrela, Mendherson Souza Lima, conversando de maneira cifrada com o doleiro Gaby Amine Toufic Madi, condenado a 7 anos de prisão em 2016.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 797 outros seguidores

  • Recomendo leitura

Não consigo engatar a ré

controladoramarchas

A ré do Celta não engata? Aconteceu comigo.

Vou deixar uma dica por aqui que pode ser útil para os usuários do veículo Celta/GM.

Trata-se de um problema recorrente e uma falha de engenharia da GM.

Na quarta feira (13/04) cheguei em casa por volta das 19 horas e ao tentar colocar o carro na garagem – o que sempre faço em marcha ré; a marcha ré não engatava. Ao tentar fazer isto entrava a primeira marcha.

Na quinta identifiquei que a primeira passou a funcionar somente quando puxando a alavanca da ré e ao tentar a quinta marcha reduzia para a terceira.

Procurei uma oficina de confiança e o rapaz identificou que na ponta do cabo, onde existe um conector que se prende ao trambulador das machas já no motor (veja a foto) uma bucha se rompeu e o cabo ficou completamente frouxo.

Na foto o gatilho possível naquele momento porque na oficina não encontrei o reparo necessário nem nas lojas em Queimados/RJ especializadas em peças automotivas. Fixamos o cabo no trambulador com um arame e as marchas se regularizaram.

Preciso trocar o conector. Vou comprar um e levar de volta à Coelhão Pneus para pagar pelo serviço, muito menos pelo serviço em si, mas pela honestidade e comprometimento do pessoal de la.

Atualizando…

Depois que paguei R$ 65 pelo novo conector e me decepcionar, porque a peça é plástica e a bucha de silicone, provavelmente não vai durar um semestre, fiz alguns experimentos e cheguei à uma solução prática e super barata. Vamos à ela!

conector91

Antes de iniciar vamos identificar aqui algumas peças: A mangueira, a ponteira e o anel são peças do rabicho de pia. O Pino-trava é o pino que fixa o conector no trambulador do carro. Muito cuidado ao tentar extrair este pino do seu conector.

Clique na foto para ampliar.

conector5

 

Você vai precisar de um rabicho de pia como este da foto. Pode ser velho desde que tenha uma das pontas saudável. Nós vamos precisar daquela ponteira plástica que está conectada na ponta da mangueira e de um pequeno pedaço desta ponta da mangueira.

 

conector6

 

 

Retire o anel plástico que aperta a mangueira na ponteira.

 

conector9

 

Com uma serrinha ou qualquer outra ferramenta cortante corte a saliência externa da ponteira plástica.

 

conector3

Se não puder retirar o conector do cabo de marcha, leve o rabicho até o conector; retire o pino-trava que prende o conector ao trambulador com cuidado para não danifica-lo e encaixe a mangueira ao conector para marcar onde deve cortar. Certifique-se de que a ponta esteja bem ajustada ao conector. Se necessário, corte um pouco maior para aparar com a nova bucha já fixa no conector. Ao cortar a mangueira vai cortar também parte da ponteira.

conector1

 

Observem que a bucha criada por você terá uma parte externa com um pedaço da mangueira e na parte interna parte da ponteira plástica. A bitola (diâmetro) de ambas as peças será justamente a bitola do conector. e o buraco no centro é perfeitamente ajustado à bitola do pino-trava.

conector7

 

Pronto! Você terá uma nova bucha para o seu conector e muito mais resistente feita com um produto que certamente você terá em sua casa e, se não tiver, não custará mais que R$ 10 reais com a possibilidade de fazer uma segunda bucha para futura necessidade.

Espero ter ajudado.

Compartilhem! Pode ser que ajude alguém a identificar o problema com o seu automóvel.

 

Anúncios

8 Respostas

  1. Nota 10 aí para a postagem mim ajudou a resolver o problema do meu carro.
    Abraços.
    Sucesso.

  2. Eu tenho um uno 1.6 r nacional com motor argentino, ele está com o mesmo problema eu engato a ré e o carro vai pra frente, as marchas estão bagunçadas seilá, me disseram q pode ser a caixa do cambio fui ver quanto custa e só a caixa é 650,00 fora a mão de obra, depois do teu comentário não sei se troco a caixa ou oque faço da vida kkk

    • Elisandra, não tenho experiência com Fiat,mas recomendo você fazer orçamento em dois ou mais mecânicos. Em geral abusam do seu gênero e tentam tirar vantagem disso. Obrigado por seu comentário.

  3. Deu pau pela segunda vez na minha montana e paguei caro na primeira! Obrigado e parabéns pelo post!

  4. Eu estou com esse mesmo problema no meu celta não engata marcha ré e também o câmbio está um pouco mole

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: